Dicionário Internacional de Serviço Social no Campo Sociojurídico

26,40

Categoria:

About The Author

Sarita Amaro e Claudia Sandra Krmpotic

Sarita Amaro é Assistente Social, Mestre e Doutora em Serviço Social (Brasil) e Pós-Doutora em Serviço Social na Educação (Portugal). Reúne uma experiência que ultrapassa 20 anos de profissão, como assistente social e docente-pesquisadora no meio académico. Foi consultora do International Fellowships Program da Ford Fundation e foi Avaliadora de Periódicos do Portal Scielo a convite do Centro Latino Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde e da OPAS. Tem colaborado com inúmeros periódicos nacionais e internacionais, na condição de parecerista ou membro de comissão científica. Intelectual de matriz crítica, já escreveu mais de 30 livros sobre trabalho e metodologia profissional, politicas sociais, cidadania e efetivação de direitos sociais.

Claudia Sandra Krmpotic é Doutora em Serviço Social (PUC-SP, Brasil), com Pós-Graduação Interdisciplinar em Ciências Humanas (UFSC, Brasil), Magistrada em Ciência Política (UNSAM, Argentina) e Licenciada em Serviço Social (UBA, Argentina). Pesquisadora independente no Centro Argentino de Etnologia Americana (CONICET) e professora de graduação e pós-graduação nas Universidades Nacionales de Buenos Aires, Comahue, Jujuy e La Matanza, onde coordena o Mestrado em Ciências Sociais. Tem colaborado com varios periódicos nacionais e internacionais.

Desde os primórdios de sua institucionalização, tem sido profissionalmente marcante e socialmente necessária a representação do serviço social no chamado campo sociojurídico, que compreende instituições no âmbito da justiça e defesa de direitos como o judiciário, o ministério público, a defensoria, órgãos de segurança pública e afins, assim como um conjunto de instituições que colaboram na promoção dos direitos e garantias sociais.

Atuar nesse lócus requisita  atualização permanente e acesso a materiais que expressem os meandros desse trabalho institucional.

Alicerçado na expertise de seus autores e no apoio de um conselho editorial internacional, a obra que se tem em mãos, revela  os pormenores cotidianos do trabalho  profissional no cenário  sociojurídico, enriquecidos de análises sociais, fundamentos ídeo-teóricos e componentes metodológicos.

O título da obra reflete a robustez de seu conteúdo. Organizada em 27 capítulos, escritos por 36 autores, representantes de 11 países, trata-se de uma obra singular, de alta qualidade profissional e de dimensão intercontinental.

Nessa escala, a expectativa é de que deve tornar-se uma obra de referência para estudos sobre o trabalho social no campo sócio-jurídico.